1970, no local de construção da nova cidade de Trappes

, Author

Esta é outra era. Aquele em que, para citar as conclusões estabelecidas por um artigo no Le Monde publicado em 1967, o Estado denunciou “a percepção clara da inadequação de grandes bairros residenciais, a falta de instalações comunitárias em demasiados subúrbios, bem como o congestionamento do centro”. A solução para esta crise habitacional foi então “através da criação de novos centros urbanos”

A 16 de Setembro de 1970, a ORTF apresentou uma destas novas cidades, construída a partir da histórica aldeia de Trappes. Localizado a poucos quilómetros de Versalhes e Rambouillet, em Yvelines, Trappes foi então prometido um futuro brilhante, entre grandes complexos modernos e pavilhões arborizados.

Embora a cidade tenha hoje uma taxa de desemprego muito acima da média nacional, situando-se em 2016 em 20% da população activa, a abundante oferta de empregos foi precisamente nessa altura apresentada para elogiar as qualidades da nova cidade.

Um gestor de desenvolvimento urbano explicou assim: “Trappes tem este carácter particular que um certo número de empregos já estão assegurados. Assim, na área, temos 32.000 empregos, primários, secundários ou terciários. Eventualmente, a nova cidade de Trappes poderá vir a ter 120.000 empregos, incluindo 50.000 empregos secundários. “

Hoje, Trappes tem 32.000 habitantes. A cidade foi profundamente renovada a partir de 2006, em aplicação do plano Borloo para os subúrbios.

div> Ina editorial em 16/02/2021 às 11:58. Última actualização em 16/02/2021 às 12:41.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *