A 35ª edição das Victoires de la Musique controversa

, Author

h2>Sexta-feira, 14 de Fevereiro, terá lugar a cerimónia das Victoires de la Musique a partir das 21 horas. Embora ainda nem sequer tenha começado, a falta de diversidade, tanto musical como étnica, é apontada. A primeira ronda de selecções dos artistas do ano já tinha criado um alvoroço, os resultados da segunda ronda desencadearam a raiva entre alguns fãs e artistas. Para eles, há uma flagrante falta de representação de música verdadeiramente popular. Por exemplo, o rap está longe de estar no centro das atenções. No entanto, é o estilo musical mais ouvido e comprado em França.

Uma perda de diversidade musical

O que muitos lamentam é acima de tudo a redução do número de categorias. No ano passado, foi de 13 e está reduzido a 8 este ano. Os principais perdedores são os artistas que actuam em estilo rap ou rock. “É uma facada no rock” disse Julien Hohl director de Deaf Rock

Resultado de pesquisa por imagens de vitórias da categoria musical'images pour "victoires de la musique catégorie"
Victories of Music stage.

Para os encarregados da cerimónia, é o oposto. Reduzir o número de categorias e remover as distinções de género seria feito de modo a reduzir a discriminação tanto quanto possível. No entanto, entre os profissionais da área, muitos são cépticos e lamentam a falta de abertura por parte dos organizadores.

Um painel de cor muito pequeno

Um segundo problema também foi apresentado. A falta de diversidade étnica tem sido salientada pelos críticos da cerimónia. Numa declaração no Le Monde, Manu Dibango, um saxofonista, também se indignou com a falta de representação e lamentou, “estamos à procura em vão de uma diversidade de cores”.

Caro Sr. @EmmanuelMacron @Elysee
O #Separatismo #Comunitarismo
É quando #Kassav banda francesa o mais famoso do mundo é considerado em FRANÇA como “Musique Du Monde”@AyaNakamuraa best-seller em 2019 não está sequer nomeado para o #Victoires2020#Let’sLive pic.twitter.com/mwyDQoyVow

– Katiopia (@KATIOPYAH) 14 de Fevereiro de 2020

p> Apesar de sofrer de controvérsia todos os anos, as Victoires de la Musique permanecem renovadas e na sexta-feira dia 14 abrirá a sua 35ª cerimónia. A emergência de um discurso sexualmente aberto por parte dos nomeados talvez consiga contrabalançar a publicidade negativa que o evento sofre.

Veja também: Victoires de la musique: uma petição para “o cancelamento dos prémios de Orelsan”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *