O LAPD esconde 40% dos crimes graves

, Author

O sistema é simples: escreva o seu código postal e clique em “ir”. Dezenas de pequenos pontos coloridos aparecem num mapa do seu bairro. Os pontos laranja simbolizam os roubos. Os azuis representam assaltos. As violações são representadas a verde. Homicídios, em amarelo.

Desenvolvido pelo Departamento de Polícia de Los Angeles (LAPD), o Mapa do Crime de L.A. é uma das experiências mais avançadas na disseminação de informação criminal nos Estados Unidos.

Titled LAPD Crime Map, o site é utilizado por milhares de cidadãos todos os dias. Os potenciais compradores de casas visitam-no para saberem quão seguro é um bairro. Os comerciantes consultam-no para planear expansões de filiais.

Um Mapa Incompleto

Or, o site, que é a inveja de muitos peritos e investigadores em todo o mundo, tem um pequeno segredo sujo: até 40% dos crimes graves que ocorreram em Los Angeles desde o início do ano não aparecem lá.

Não menos de 26 homicídios, 137 casos de violação e 10.766 casos de roubo de todos os tipos que ocorreram em 2009 não se encontram no mapa público.

Num caso, um homem escondido no banco de trás de um carro obrigou uma mulher a levá-lo a um apartamento abandonado de Hollywood Norte e depois agrediu-a sexualmente. O crime, que está a ser investigado pela LAPD, não foi listado no mapa web disponível ao público.

alguns cidadãos sentiram que o mapa estava desactualizado. Mike, um residente do bairro do Echo Park que quer manter o seu apelido anónimo, acordou uma manhã para perceber que alguém lhe tinha partido a janela do carro durante a noite e fugiu com o seu portátil escondido debaixo do banco. Ele denunciou o crime à polícia, mas ficou surpreendido ao ver que o incidente não apareceu no mapa online do seu bairro.

“Pensei que fosse apenas uma falha informática, mas, agora compreendo porquê”, diz ele. Está difundido.

Foi o Los Angeles Times que revelou a história na semana passada. O jornal estava a procurar nas bases de dados de crimes para fazer o seu próprio mapa caseiro, quando os repórteres se aperceberam: mais de 19.000 incidentes que ocorreram nos últimos seis meses ou mais não constavam no mapa da web da LAPD.

Ao mesmo tempo, a base de dados da LAPD parece ser exaustiva, notou o jornal.

Problema do Subcontratado

Na semana passada, o Chefe da LAPD William Bratton disse que uma empresa subcontratada da cidade responsável por manter o mapa actualizado é a responsável pelo problema.

“Eu não tenho um problema com o Times. Tenho um problema com o subcontratante”, disse ele.

Bratton, antigo chefe da polícia de Nova Iorque sob Giuliani e visto por muitos analistas como um potencial candidato para liderar a Scotland Yard, disse que a empresa, PSOMAS, estava a trabalhar para corrigir o problema “a tempo inteiro e sem custos adicionais para a cidade”.

O chefe reiterou que todos os crimes são investigados pela LAPD e disse que o mapa incompleto permaneceria online enquanto todos os incidentes fossem listados.

Na Internet: lapdcrimemaps.org/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *