Tratamento da síndrome da dor pélvica crónica prostatis/crónica com tamsulosina: um ensaio aleatório duplo-cego.

, Author

OBJECTIVO: Comparámos a eficácia da tamsulosina com placebo para o tratamento de prostatis/síndrome da dor pélvica crónica (CP/ CPPS). MATERIAIS E MÉTODOS: Num estudo duplo-cego de fase II, 58 pacientes com 55 anos de idade ou menos com CP/ CPPS moderada a grave foram aleatorizados para receber 0,4 mg ou placebo tamsulosina durante 6 semanas. Os pacientes foram avaliados nos dias -14 e -1 durante uma lavagem de 2 semanas, e nos dias 15 e 45. O ponto final primário foi a mudança de base no total da pontuação do Índice de Sintoma de Prostatite Crónica dos Institutos Nacionais de Saúde (NIH-CPSI) durante 45 dias. Os pontos finais secundários foram mudança de base na pontuação total do NIH-CPSI durante 15 dias e mudança de base na dor, sintomas urinários, e qualidade de vida/ domínios de impacto do NIH-CPSI nos dias 15 e 45. As análises das partes interessadas foram realizadas post-hoc. RESULTADOS: Durante 45 dias, o efeito do tratamento (diferença entre grupos de tratamento em mudança em relação à linha de base) foi de -3,6 (p = 0,04) a favor da tamsulosina. O efeito global da tamsulosina foi uma função da pontuação de base total NIH-CPSI. O efeito do tratamento aumentou significativamente a pontuação de base (para um total NIH-CPSI p

Esta tradução foi produzida por um software automatizado. Se desejar submeter a sua própria tradução, envie por favor para [email protected]
Epistemonikos ID: 237c9e4970b87c7d1c0b5dc6ec0fc2f690894054
Primeiro acrescentado: Jun 08, 2011

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *