Um terço das bandeiras dos países do mundo tem um símbolo religioso

, Author

br>No que diz respeito às bandeiras relacionadas com o Islão, o Pew Research Center observa, por exemplo, que os cinco triângulos brancos na bandeira do Bahrain simbolizam os Cinco Pilares do Islão (até 2002, a bandeira tinha 8).

Muitos outros países escolheram a lua crescente. Podemos também salientar que actualmente no Iraque, está a ter lugar uma “guerra de bandeiras” desde a chegada dos jihadistas daesh, que querem competir com os Peshmerga, os xiitas, e as forças iraquianas também nesse terreno. “Por outro lado, se Singapura tem uma lua crescente e estrelas na sua bandeira, não há significado religioso”, explica o artigo, e destina-se a representar a juventude do país e os valores da “democracia, paz, progresso, justiça e igualdade”

Além dos países de fé judaica, budista e hindu que o artigo discute, algumas bandeiras têm como origem religiões politeístas muito específicas do país que estão quase extintas. Por exemplo, o hinomaru (“sol nascente”) na bandeira japonesa ecoa as raízes espirituais do xintoísmo, praticado por 100 milhões de japoneses. A águia na bandeira mexicana, entretanto, evoca um deus asteca, Huitzilopochtli, que se diz ter aparecido para guiar o seu povo durante a construção da antiga cidade de Tenochtitlan.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *